segunda-feira, 6 de julho de 2020

#GIVEAWAY (Nove Anos de Blogue), E para ganhar é só preciso isto




Hoje, queridos/as amigos/as, leitores e seguidores/as aqui do blogue, venho então contar-vos quais são as duas regras para o nosso 1º sorteio realizado para comemorar nove anos de blogue.
São apenas duas acções, são apenas dois passinhos fáceis para vocês ganharem um dos nove exemplares que estão em sorteio, do CD. "Sonhar Também é um Fado".

Participem e partilhem este sorteio com os amigos, familiares e conhecidos; porém tenham em conta que apenas um exemplar será atribuído por pessoa, a quem ganhar; não podendo ser possível a mesma pessoa participar duas ou mais vezes.

REGRAS:

  1. Partilhar o link deste post numa das  vossas redes sociais: Facebook, Instagram ou Twitter. E nessa partilha, mencionem-me para que não me escape as vossas partilhas; para esta regra ser validada vocês deverão seguir-me pelo menos numa das 3 plataformas.

2. Nos comentários da publicação respeitante a este #GIVEAWAY, em qualquer das plataformas, Facebook: página ou perfil, no Instagram, ou no Twitter, mencionem três pessoas que vos sejam queridas e que vocês gostavam que acompanhassem também o meu trabalho.


Os participantes que ganharem o exemplar serão contactados por mim, por mensagem privada, no dia Dezasseis de Julho, ao longo do dia.


Participem, vamos partilhar todos mais um pouquinho, vamos ficar mais próximos, cumprindo esta distância social para nossa segurança, mas vamos assim fazendo crescer este espaço, este cantinho de amizade que aqui temos!

Ah! antes que me esqueça, se este sorteio correr bem como acredito que vai correr, tenho mais surpresas para vocês!

Abreijos a todos! e Participem, Juntem-se a mim, neste lado do sonho  onde acontece a realidade que partilho convosco.
          

sábado, 4 de julho de 2020

#GIVEAWAY - Nove anos de blogue, mas quem ganha são vocês

                 Nove dias, nove prémios, nove vencedores e, vejam só, um sorteio!



Foram, como vocês bem sabem, nove anos de O Outro Lado da Jo. Comecei esta aventura no ano de dois mil e onze, no dia dezasseis de Julho, pela mão e com o inesquecível apoio e carinho do meu sempre amigo Tiago Realinho, e tenho construído este Lado com muitos sonhos, até hoje, e até hoje a única coisa de que me posso eventualmente arrepender, é de por vezes não ter preenchido mais este espaço com mais trabalhos meus; porém tenho, como já podem ter reparado, trabalhado cá por estes lados para trazer-vos mais conteúdo com a qualidade que sempre tentei trazer e com a vontade e responsabilidade de melhorar a cada dia, a cada passo, a cada trabalho que vou escrevendo, compondo, criando e editando. Foram 9 maravilhosos anos com alguns altos e baixos como é natural ao longo de uma vida, com alguns, variados   post's, com muito carinho por cada trabalho, com muito amor e dedicação em tudo o que aqui postei e em tudo o que como blogger, escritora e artista tenho concretizado até então; porque, como vocês sabem, se não for feito com todo o meu coração, eu não sei nem consigo fazer nada de tudo o que vos tenho trazido, por isso,, a partir de amanhã e até ao dia dezasseis de Julho, quero compartilhar convosco um bocadinho deste sonho, deste amor imenso pelo que faço; assim, nove exemplares do meu 1º trabalho discográfico "Sonhar Também é um Fado", autografados por mim, e directamente enviados por mim, podem ser vossos. Amanhã, bem cedinho, porque acordamos todos com as galinhas, ;) certo? eheheh, estará aqui um post com as regras certinhas, bem como vão estar na  página, no perfil, ambos do Facebook, no twitter e no instagram, para vocês seguirem e habilitarem-se a ganhar um destes 9 cd's.

Agora, comentem aqui na área de comentários, ou onde quiserem e vos der mais jeito, se gostam da ideia?
Isto vai ser fácil, de borla, e dá-vos cd's!

Depois de nove anos de blogue, quero muito agradecer-vos por estarem aqui comigo.
Obrigada a todos/as por lerem, relerem, e abraçarem este lado que é o meu lado mais puro e feliz e que partilho de coração com todos voz!

Amanhã, já sabem, participem!
Como sempre, conto convosco!

Abreijos a todos/as!

quinta-feira, 2 de julho de 2020

Partida



Morro aos poucos, entre mim, os outros e o mundo.
Sigo por onde creio e, se não creio fico-me dispersa, feita em peças,
durante uma espera que teima em não me largar.

 Dura,
demasiado dura a vida por onde sigo e, se não sigo,
paro e morro, sem que possa parar pra morrer. 

O sentido não é ficar. O sentido é ser.

 Parto porque já não suporto a espera que me espera. 
E porque parto desato qualquer medo que se afunda em mim
e que me afunda caso deixe, 
mas não deixo, porque não espero e parto.
 Rumo ao mundo que de entre mim e os outros, é tudo o que me resta.


segunda-feira, 8 de junho de 2020

Ipsis Vérbis


    
Amei-te como me amaste
Quis-te como me quiseste
Entreguei-me como te entregaste
Disse-te tudo como não me disseste...

Morri-te como não me morreste
Perdi-te como não me perdeste
Adorei-te como me adoraste
Soube-te como nunca me soubeste...

Escrevi-te as palavras que leste
Li todas as palavras que me escreveste
Dei-te tudo como me deste
Deste-me tudo e de tudo recebeste...

E "pelas mesmas palavras", escrevi-te estas palavras como tu não me as escreveste.


terça-feira, 2 de junho de 2020

Pingos de Chuva

    

Leva-me, meu amor, embalada nos pingos de chuva,
e diz-me que o sol volta já amanhã,
quando voltares.

E volta, meu amor, que eu guardo o reflexo da lua na minha pele
para que me molhes com a chuva dos teus desejos
que eu sei que ainda guardas em ti.

Sonha-me, meu amor, que te não esqueço,
e se puderes,
leva-me no teu peito, junto ao coração que me juraste,
 em cada madrugada minha que te dei.
 
Depois, devagarinho, ilumina-me.
que as noites em que te sonho, são as noites que desejo que se alonguem no meu corpo,
e que no teu corpo sejam constantes os desejos de nós.

Se, meu amor, os meus beijos se dissolverem nos pingos de chuva, por acaso,
não julgues que te não desejo.
É que se amar- te mais eu pudesse, não me sobraria um pingo de força para ser corpo,
todas as vezes que ao invés do teu corpo, ao meu lado, se deita a solidão.


                    *                   

    

quinta-feira, 28 de maio de 2020

Diz-me



Diz-me que estás quase,

que chegas não tarda, com uma brisa de vento, e o calor que te mora no peito.

Trazes-me de presente o que mais quero - o teu abraço, e o teu sorriso,

e a tua frase mais importante - estou aqui.

Diz-me que não vais falhar

e que as cartas que chegam a caixa do correio não são desculpas tuas,

porque não podes vir, que algo te prendeu,

que a vida mudou o rumo e por isso mudaste também.


Diz-me que vamos ver o nascer do sol juntos e que isso não demora, e que

Natal sem mim não é Natal,

e a vida sem mim é apenas tão fria como a minha vida é tão fria sem ti.

Diz-me que com a pressa os presentes ficaram por comprar,

e que só tens o teu tempo para me oferecer.

Diz-me que vens e já não demoras.

Que o que importa é o teu abraço no meu a braço     e o melhor presente

é o que partilhamos de coração com coração...

 


*