sexta-feira, 21 de agosto de 2020

Neste Mar

 

 

"Sabes em que mar me perdi? No mesmo mar em que se perdem os teus olhos". Disseste-mo e eu acreditei.
Hei de acreditar-te sempre e afundar-me, feliz, depois disso nesse mar de amor em que te vi surgir,

O mesmo mar em que se perdem os teus olhos 

e onde ondas são feitas de todos os desejos que guardo em mim para te dar,
o mesmo mar onde me esperas, com o sal, sonhos e flores que são os beijos que crescem para me dares.

Voltamos juntos, por toda a vida, a esta praia que é feita de recomeços,

sempre que aportamos um no outro para ficar,
do sol se por ao sol nascer, cobertos pela noite que não sendo de mais nada,
faz-se ainda assim do que o amor precisa, a alma espera, e o corpo deseja...

                    *                    

 
    As histórias escritas à beira mar, não são apagadas, mas sim levadas pelas ondas para o fundo do mar, e por toda a vida guardadas no canto mais recôndito  de cada coração.

 

Sem comentários:

Publicar um comentário

Ao meu lado existe o vosso lado, e aqui é o vosso espaço. Desejo imenso ler-vos !